Je suis Amarildo

imagesNas minhas próximas férias vou a Paris. Não que eu esteja tão bem financeiramente, a ponto de ignorar a desvalorização do real em relação ao dólar e euro. É que já tinha comprado todo o pacote da viagem há bastante tempo. Também não fiquei indiferente aos ataques terroristas à capital francesa no ano passado. Lógico que tenho medo! Mas meu temor é outro. Não fico tão assustado com a possibilidade de um homem-bomba explodir ao meu lado no restaurante. Tenho mais medo de ser confundido com um homem-bomba. De ser acusado de terrorista pelas minhas feições, por ser parecido com um árabe. Parece piada, mas a realidade está mais próxima do que você imagina.

Aqui no Brasil o temor não é ser árabe. Ainda não! Aqui é ser negro e pobre. O ‘caso Amarildo’, no Rio de Janeiro, é gritante. O erro do pedreiro, morador da Rocinha, foi ter uma “atitude suspeita” aos olhos da polícia. Assim, foi tratado como bandido e executado por policiais militares cariocas – embora a pena de morte não seja permitida no país. Felizmente, o caso foi levado adiante pelas autoridades e os envolvidos acabaram sendo julgados e presos. Do major ao soldado.

Caso semelhante ocorreu esta semana aqui no Rio Grande do Sul – mais precisamente em Caxias do Sul. Enquanto escrevo, um menino de 19 anos, chamado Lucas Cousandier, está sendo velado em Bento Gonçalves. Isso porque foi, acompanhado de mais dois amigos, fazer festa na cidade vizinha. No final da noitada, alcoolizados, foram abordados numa barricada policial. Ao invés de parar, o motorista resolveu acelerar. A Brigada Militar afirmou que houve troca de tiros. Os amigos juram que não portavam as armas que foram apresentadas como provas pela polícia. Alegam que apenas fugiram de medo. Mesmo assim, tiros foram disparados contra o automóvel. Um deles atingiu o jovem que estava no banco traseiro. Ele não era pobre e favelado. Ele não era um homem-bomba. Foi vítima de um erro. Do amigo e motorista que acelerou? Também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s