Meu roteiro em Paris: DIA 5 – PALÁCIO DE VERSALHES

12025515_1060408470688838_1086131398_n
Sala dos Espelhos

Se o passeio estava cansativo, prepare suas pernas! O desafio neste sábado foi um pouco maior. Para ter ideia, saímos de Paris rumo a Versalhes. É claro, a viagem foi feita de trem. Não é o mesmo metrô que cruza a capital francesa, nem o mesmo preço (€ 3,55). Mas como tudo até aqui, valeu a pena. Fomos conhecer o ‘Château de Versailles’. Entre os encantos do palácio e os domínios de Maria Antonieta, há de se percorrer um looongo jardim. Novamente o ‘Paris Museum Pass’ foi-nos muito útil. Não enfrentamos filas e não tivemos de desembolsar pelas entradas.

Iniciamos o tour pelo palácio, que já apresenta os requintes do período do Rei Luís XIV desde o portão, de ouro. Do lado interno, as paredes da sala revestidas de veludo, com quadros e lareiras gigantescas. O ponto alto é a Sala dos Espelhos, onde (conta a lenda) iniciou-se a crença de que quem quebra um espelho tem sete anos de azar – no caso, sete anos sem salários, para os criados do reino.

12834468_1060408397355512_1803111412_n
Jardins do Palácio de Versalhes

Mas são os jardins que mais chamam a atenção. Ao deixar o palácio, você se depara com quilômetros e mais quilômetros de bosques, onde ao se olhar o horizonte há a impressão de que o fundo é uma miragem ou feito de computação gráfica. E aqui fica a dica: se você já está cansado, opte por pagar um pouco mais e conhecê-los a bordo de um ‘carrinho’ em formato de trem, com vagões e tudo. Do contrário, faça como nós e encare uma caminhada que pode durar por horas.

12822247_1060408364022182_73628424_n
Grand Trianon

À direita do jardim – após lagos, bosques e etc -, ficam os aposentos que o rei e a rainha destinavam a seus ‘visitantes íntimos’. No caso, Grand Trianon (do rei) e Petit Trianon (domínios de Maria Antonieta). Os prédios, sinceramente, não são tão gigantescos como se imagina, mas possuem mais bosques e jardins intermináveis às suas costas. Logo, prepare-se para novas horas de caminhada. Portanto, se alguém lhe falar que é preciso destinar um dia inteiro para conhecer o Palácio de Versalhes, não contrarie. Sim, é necessário!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s