Meu roteiro em Paris: DIA 6 – ENTRE A IGREJA E O CABARET

12834936_1059105767485775_108524247_n
Cabaret ‘Moulin Rouge’

O sexto dia de capital francesa caiu ocasionalmente em um domingo. Assim, optamos por um passeio parisiense dominical (claro, com a ajuda de uma amiga que mora na cidade). A missão inicial era visitar o bairro de Montparnasse – conhecido pela Basílica de Sacré-Coeur, localizada no alto de um monte, que lhe dá uma nova visão da cidade. Entretanto, nos arredores, fica também o famoso cabaret Moulin Rouge, que é completamente cercado por sex shops, outros cabarés e barzinhos. Ou seja, a vida noturna é agitada por ali. Mas até chegar a noite, deveríamos preencher o dia de outras maneiras.

12833335_1061337180595967_451860370_n
Praça da Bastilha

Sendo assim, acordamos um pouco mais tarde que o costumeiro para caminharmos até o bairro Marais, atravessando a pé o Rio Sena. A motivação foi bem particular, já que ali na rua Beautreillis, número 17, morreu uma das maiores estrelas do rock: Jim Morrison, vocalista do The Doors. Até chegar lá, enfrentamos um verdadeiro labirinto, e tive a total certeza de que estava em frente ao prédio correto quando senti um aroma de maconha no ar. Podia ser algum transeunte fumando, ou a presença do próprio que ainda perambula por ali. Vai saber! A zona é ótima, pois dobrando a esquina já nos deparamos com a Praça da Bastilha, local histórico da cidade, onde hoje existe apenas um obelisco no lugar da velha prisão. Ao lado da praça, uma feira a céu aberto gigantesca – que se vende desde roupas a frutos do mar.

12625721_1061337127262639_1273186408_n
Basílica de Sacré-Coeur

Do Marais pegamos o metrô para Montparnasse. Chegando no destino, almoçamos um típico crépe francês, ao pé da escadaria da Sacré-Coeur. Afinal, precisávamos recarregar as baterias para encarar os muitos degraus. Lá de cima, se pode visualizar ainda melhor a paisagem através dos ‘binóculos’ (não sei se é este o nome verdadeiro). Para quem viu o filme ‘O Fabuloso Destino de Amélie Poulain’, o bairro se torna ainda mais atrativo, pois foi filmado todo ali. O café onde a personagem trabalhava, chamado ‘Deux Moulin’, por exemplo, é aberto ao público. Perto dali também fica o famoso ‘Muro do Eu te Amo’ (com a frase escrita em inúmeras línguas) e a estátua em homenagem ao escritor Marcel Aymé e seu livro ‘O Passa-Paredes’. Lindíssimo bairro! Para finalizar, é preciso tomar uma cerveja em um dos muitos bares ao redor. Uma, duas ou três. Aí fica a seu critério!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s