Em que momento virou incomum ser orgânico?

bazarNo último sábado, fui a uma feira de produtos orgânicos. Organizado pelos moradores da ocupação ‘Utopia e Luta’ em parceria com o Coletivo Terra Viva, o evento ficou instalado na escadaria do viaduto da Avenida Borges de Medeiros, em Porto Alegre. Voltei para casa com uma sacola cheia de batatas, cenouras, couve, tempero verde, bergamotas e bananas. Descasquei a primeira banana e, enquanto comia, refleti: afinal de contas, o que é uma banana orgânica senão a verdadeira banana? Aquela mesma plantada na terra, respeitando a sua época, sem uso de agrotóxicos, transgênicos e etc. A que não se encaixa neste perfil, é vendida no supermercado. Geralmente já vem empacotada, bem amarelinha, quase o dobro do tamanho real, e muitas vezes vendida até fora de sua época. Esta é uma fruta industrializada, praticamente produzida de maneira artificial para que o produtor (geralmente uma grande empresa) lucre mais do que o pequeno agricultor, que planta sua fruta ou verdura na velha e simpática horta natural.

Minha dúvida é: em que momento o produto natural virou artigo em extinção? Será que chegaremos ao cúmulo de, em alguns anos, exibi-los no museu: “eis aqui a última espécie de uma banana orgânica“. Entendo que a lógica da produção em série, para atender ao exigente mercado, faz com que se altere a química dos alimentos. Mas por que estes não são os estigmatizados?! Ou você já viu alguma placa chamando para uma Feira de Produtos com Agrotóxicos? Esse seria o mais prudente, né? Não o contrário!

Imagine você, por exemplo, estando à beira da praia quando lê uma placa que diz: “Águas sem esgoto, aptas para o banho“. Não! A lógica exige o contrário, que se avise quando o local é impróprio para banho ou, no mínimo, corre-se o risco de mergulhar em produtos químicos. Ou seja, quando o natural está adulterado! Por que essa lógica não se repete quando se trata daquilo que a gente come? Feliz o dia em que a lógica será invertida, em que a banana orgânica volte a ser chamada simplesmente de banana. E que a adulterada venha com o alerta: banana que contém agrotóxico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s